segunda-feira, 9 de outubro de 2017

{Top 5} Livros que Marcaram a Minha Infância


Olá amoras! Turobom?

Gente, como eu já havia falado antes começaremos a ter toda segunda o Precisamos Falar Sobre... um quadro apenas para assuntos que envolvam a literatura ou que precisam ser discutidos. Em especial, por estarmos nos aproximando do Dia das Crianças, vou falar hoje sobre cinco livros que marcaram a minha infância. Ao final, convido-a todos a comentarem que livros marcaram a infância de vocês.

Bora lá?





Título: A Droga da Obediência
Autor: Pedro Bandeira
Editora: Moderna
Ano: 2003
Páginas: 192


Uma turma de adolescentes enfrenta o mais diabólico dos crimes. Num clima de muito mistério e suspense, cinco estudantes? Os Karas? Enfrentam uma macabra trama internacional: o sinistro Doutor Q.I. pretende subjugar a humanidade aos seus desígnios, aplicando na juventude uma perigosa droga. E essa droga já está sendo experimentada em alunos dos melhores colégios de São Paulo. Esse é um trabalho para os Karas: o avesso dos coroas, o contrário dos caretas.

É com grande prazer que lhes apresento o livro que me iniciou no mundo da literatura. Sim, senhoras e senhores, eu comecei a gostar de ler a partir desse livro aqui. Aliás, a partir dessa série. Quem nunca leu Karas, não é mesmo?
Os avessos dos coroas. O contrário dos caretas.
Super indico para todos, crianças e adultos também. Até porque, não existe restrição de idade com livros assim.



Título: Poderosa
Autor: Sérgio Klein
Editora: Fundamento
Ano: 2006
Páginas: 185



O pai e a mãe estão se separando, o irmão caçula é o garoto mais implicante do planeta e a avó passa os dias na cama, descascando a parede com as unhas, sem saber o que acontece ao redor. É este o habitat de Joana Dalva, que aos 13 anos sonha em ser escritora. Tudo o que ela desejava era criar histórias que distraíssem os futuros leitores, mas um dia faz uma redação sobre a quase xará Joana d Arc e provoca uma reviravolta na História.
Outro que entrou no meu coração para nunca mais sair foi Poderosa. E, mais uma vez, estou falando da série como um todo.
Gente, quem nunca sonhou em ter poderes? Ainda mais quando os poderes em questão são o de transformar a realidade ao nosso bel prazer.
E é claro que isso traz consequências, o que deixa a história bem mais divertida.



Título: Pollyanna
Autor: Eleanor H. Potter
Editora: Companhia Editora Nacional
Ano: 1990
Páginas: 184



A pequena Beldingsville, uma típica cidadezinha do início do século XX na Nova Inglaterra, Estados Unidos, nunca mais seria a mesma depois da chegada de Pollyanna, uma órfã de 11 anos, que vai morar com a tia, a irascível e angustiada Polly Harrington. Por influência da menina, de uma hora para outra, tudo começa a mudar no lugarejo. Tia Polly aos poucos torna-se uma pessoa melhor, mais amável, e o mesmo acontece com praticamente todos os que conhecem a garota e seu incrível "Jogo do Contente". Uma otimista incurável, Pollyana não aceita desculpas para a infelicidade e empenha-se de corpo e alma em ensinar às pessoas o caminho de superar a tristeza.
Pollyanna é aquele tipo de livro que te ajuda. Sem mais. Com essa garota sempre bem humorada, apesar dos pesares, é fácil nos sentirmos motivados a mudar a nossa realidade.
Me rendeu uma bela reflexão. E eu só tinha 10 anos!
Ainda assim, é uma lição que levo comigo até hoje.



Título: O Pequeno Príncipe
Autor: Antoine de Saint-Exupéry
Editora: Agir
Ano: 2015
Páginas: 96


Livro de criança? Com certeza.
Livro de adulto também, pois todo homem traz dentro de si o menino que foi.
Como explicar a adoção deste livro por povos tão variados, em tantos países de todos os continentes? Como explicar que ele seja lido sempre por tanto milhões e milhões de pessoas? Como explicar a atualidade deste livro traduzido em oitenta línguas diferentes?
Como compreender que uma história aparentemente tão ingênua seja comovente para tantas pessoas?
O Pequeno Príncipe devolve a cada um o mistério da infância. De repente retornam os sonhos. Reaparece a lembrança de questionamentos, desvelam-se incoerências acomodadas, quase já imperceptíveis na pressa do dia a dia. Voltam ao coração escondidas recordações. O reencontro, o homem-menino.

Um clássico, não é mesmo?
Quem nunca se viu obrigado a ler esse livro na época da escola? Sim, senhores. Eu fui obrigada a ler esse livro. E tenho que confessar que me senti bem desconfortável com isso, como assim eu não poderia escolher que livro queria ou não?
Ainda assim, gostei - e muito! - da leitura.
E tem como não gostar?



Título: A Hora do Amor
Autor: Álvaro Cardoso Gomes
Editora: FTD
Ano: 1988
Páginas: 128



Como os meninos reagem quando seu grande amor se envolve com outro? Assim que Beto viu Lúcia Helena, sentada no muro, loiríssima e linda, se apaixonou. Não bastassem os problemas com a família, com a escola, Mário Antônio entra na parada e ganha o amor de Lúcia. Beto resolve deixar a cidade, e durante a viagem uma surpresa! É chegada a hora do amor!

Para finalizar trago aqui um queridinho. Esse foi o livro que me fez definir Álvaro Cardoso Gomes como meu autor preferido quando tinha 13 anos.
Uma linguagem simples, personagens cativantes, uma realidade triste, porém esperançosa... Enfim, um perfeito cenário para uma leitura maravilhosa.
Outro que recomendo a todas as idades.


Por fim, foi isso. Essa é apenas uma pequena porcentagem dos livros que marcaram a minha infância e ainda marcam a minha juventude. Espero que vocês tenham gostado.

Mais uma vez, convido a todos a dividir comigo os seus queridinhos. É a vez de vocês de descrever a infância através dos livros.

Um feliz feriado a todos. Para as crianças e, em especial, para aqueles que mesmo já com mais idade não deixaram suas crianças interiores morrerem.

Um beijo e tchau!

18 comentários:

  1. Engraçado como Pollyanna é um dos livros favoritos da minha professora da faculdade e ela fala justamente sobre como o livro a ajudou a mudar um pouco a visão que ela tinha dos dias e como ele a ajudou a ver a vida de forma mais positiva, espero ler esse livro em breve, já que você é a segunda pessoa que fala sobre. No mais, também quero ler A droga da obediência, visto que também é outro livro marcante de muitos leitores.

    xoxo <3

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Desses eu li apenas Poderosa e O Pequeno Príncipe e amei ambos! Os outros eu ainda não conhecia mas fiquei com muita vontade de ler, pois adoro livros infantis!

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  3. Que nostalgia esse livro poderosa guria, eu sou louca por esse livro e li todos, apenas o 5 que não achei para comprar, sua postagem ficou fascinante e encantadora, remeteu até minha infância.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Antes de mais nada, parabéns pelos projeto de Precisamos Falar Sobre... Vai sobrar assuntos interessantes aqui no blog. *-*
    Bem, dos livros da sua infância li Pollyana e o Pequeno Príncipe.Li, inclusive, nessa mesma capa que vc postou aqui. Chegou bater saudade. Preciso comprar esse livro. Quero ler muito Pollyana Moça, tbm. Um beijo. Todo Sucesso. E boas leituras para nós.

    ResponderExcluir
  5. Oi Camila, li A Droga da Obediência agora, já adulta. Aliás, gostei desta série do Pedro bandeira. O Pequeno Príncipe é ótimo, fiz uma releitura dele no ano passado.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  6. Oi, Camila! Confesso que na minha infância eu lia bastante gibis ou histórias das princesas da disney haha, mas lembro-me que a minha paixão pelos livros começou mesmo com Querido diário otário e a série Fala sério da Thalita Rebouças, depois disso comecei a ler livros de aventura e fantasia que eu descobrira na biblioteca da minha escola e que são os meus gêneros favoritos até hoje. Adorei o seu post, bjss!

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Adorei essa TAG. Sem dúvidas O pequeno príncipe e A droga da obediência foram leituras que me marcaram muito nessa fase da vida.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  8. Oi Camila! Tudo bem?
    Dos cinco livros da lista li apenas o do Pedro Bandeira e até hoje quero ler "O pequeno príncipe" e "Pollyanna", com certeza incontestáveis clássicos! Ainda mais que eu adoro publicações que o público atual não dá a importância que merece.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://rillismo.com

    ResponderExcluir
  9. Por incrível que pareça eu nunca li nenhum desses livros. Tenho quase todos na minha lista de leitura há algum tempo, mas ainda não conseguir ler nenhum deles. O que eu mais quero é O Pequeno Príncipe, que pretendo ler junto com o meu filho

    ResponderExcluir
  10. Oi, Camila!
    Dessa lista o único que não li foi A Droga da Obediência.
    Minhas juventude foi regada com esses livros maravilhosos!
    Meu favorito é O Príncipe Fantasma. <3
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  11. Hey, tudo bem?
    Quando eu era jovem, não li nenhum livro. Eu não tinha esse hábito, então, só tenho lembrança de livros me mudando depois dos meus 15 anos. Adorei ver O Pequeno Príncipe por aqui, é um livro incrível ♥
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oie!

    Eu quando era criança não gostava de ler, então não tenho livros que me marcaram naquela época, só depois quando comecei a ler com 12 anos é que alguns começaram a me marcar que são meus xodós até hoje, conheço todos os livros que você citou mas ainda não li nenhum!

    Bjss

    ResponderExcluir
  13. Olá...
    Que post nostalgico!
    Li alguns dos livros mencionados durante a minha infância também, principalmente, Pedro Bandeira, afinal, ele é um autor unânime quando o assunto é leituras da infância, né? Rsrsrs...
    Agora O PEQUENO PRINCIPE só vim a ler na minha fase adulta <3

    ResponderExcluir
  14. Nossa relembrei de algumas de minhas leituras da época do Colégio. A droga da obediência foi um deles. Me lembro muito bem quando comecei a ler esse livro, fiquei fascinada por cada página.

    O pequeno Príncipe foi um livro que eu só fui ler depois de velha, mas que também é super encantador. Adorei essa sua lista.

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Da sua listinha eu só conheço/li o Pequeno príncipe haha, da minha infância eu lembro de ter lido "O menino maluquinho" e "A marca de uma lágrima", certamente esses foram os livros que me fez gostar de ler haha
    Muito legal teu post.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  16. Oi!
    Ainda não li nenhum dos que citou nesse post, mas com certeza os que marcaram a minha infancia foram os do Monteiro Lobato que eu pegava na biblioteca da escola pra ler, foram eles que me tornaram a leitora voraz que sou hoje

    ResponderExcluir
  17. Olá,

    Enquanto criança eu não fui estimulada a ler livros, descobri esse universo fascinante sozinha. Mas, lia muitos gibis, principalmente Turma da Mônica e Sesinho. Enfim, conheço todos os livros citados, contudo só li O Pequeno Príncipe.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Li o pequeno príncipe e Pollyanna, amo muito! Confesso que não era muito dada às leituras na infância, mas o primeiro e que me marcou muito foi na rota do perigo.

    ResponderExcluir

Titulo do slide...

Aqui voce vai colocar o conteudo ou falar sobre seu artigo relacionado a imagem do lado

Leia mais

Titulo do slide...

Aqui voce vai colocar o conteudo ou falar sobre seu artigo relacionado a imagem do lado

Leia mais

Titulo do slide...

Aqui voce vai colocar o conteudo ou falar sobre seu artigo relacionado a imagem do lado

Leia mais

Titulo do slide...

Aqui voce vai colocar o conteudo ou falar sobre seu artigo relacionado a imagem do lado

Leia mais

Titulo do slide...

Aqui voce vai colocar o conteudo ou falar sobre seu artigo relacionado a imagem do lado

Leia mais