quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Olimpíadas Book Tag

Olá pessoinhas, cês tão baum? Espero que sim. Hoje é quinta e foi o meu dia de procastinar. Sério. Fiz nada do que tinha programado. Ou seja, amanhã vou ter que correr atrás do prejuízo. Mas, como não existe essa opção, eu não podia deixar vocês não mão. Então aqui estou! Prontos para o Todos a Bordo de hoje? Então bora!

Essa semana eu vi essa tag maravilhinda no blog Estilo Gisele e achei que seria bacana trazer aqui pra vocês. Quem vive no mundo da lua e não conhece esse blog maravilhoso, só clicar no link. Mas agora não. Agora a gente vai brincar.

Como vocês já viram no título, a Tag de hoje é sobre as Olimpíadas!





Cerimônia de Abertura : Um dos primeiros livros que você leu.




Sim, eu sei que coloquei uma série completa aqui, mas me deixa explicar.
Estava eu na quarta série, ainda um toquinho de gente que não entendia muito bem como funcionava o mundo.
Pouca coisa mudou desde essa época.
Eis que a escola inventa que todos deveríamos ler livros nacionais e cada sala teria seu autor exclusivo.
A minha sala acabou ganhando o Pedro Bandeira.
Como eu não tinha nada pra fazer naquela época, resolvi ler os livros de uma vez.
Só que... eu não sei qual livro eu li primeiro. Sério. Só muito depois que eu fui entender a cronologia das histórias. Então por isso estou colocando a foto da série, já que não sei quem me iniciou. Tenho pra mim que foi Droga do Amor, mas só Deus pode ter certeza de qual foi.



País Sede Brasil : seu livro de literatura nacional favorito.


Vocês bem sabem que eu sou totalmente apaixonada pela Carina Rissi, não é mesmo? Já cansaram de me ver elogiar essa mulher. Mas também, não tem como não o fazer. As histórias dela são incríveis.
Foi bem difícil escolher, já que toda hora o meu preferido muda. Mas, atualmente, Encontrada é a minha menina de ouro.
Sério.
Acho que gosto mais desse pelo fato da Sofia já estar casada e tudo mais. E também, aquela tia do Ian mesmo sendo intragável, me fez dar uma risadas. Claro que isso se deve ao fato da Sofia ser uma destrambelhada de carteirinha. Mas né. O que posso fazer?




Seleção Masculina : Seu personagem masculino favorito



Que o Adrian é o meu personagem favorito isso não é novidade. Acho até que essa parte foi a mais fácil de responder.
Não tinha como ser diferente.

Por mais que Adrian apareça no segundo livro de Academia de Vampiros, só conhecemos ele de verdade em Bloodlines. Por isso, escolhi esse livro.

Adrian é um moroi boêmio. Vive em festas e troca de garotas na mesma velocidade que troca de drinques.
É metrosexual. O que significa que tem mais produto de cabelo do que eu, você, ou uma blogueira.
Mas ele também tem um lado que poucos conhecem. 
Debaixo de uma grossa camada de sarcasmo, Adrian é gentil, amigo, leal e sensível.

Ele tem uma péssima opinião sobre si mesmo e se machuca fácil. Por mais que finja que não.

Um irmão mais velho para Jill. Um amigo e amante para Sydney. Um amigo leal para Lissa. E um crush para nós.


Seleção Feminina : Sua personagem feminina favorita.


Ah, Sydney. Eu já fui apaixonada pela Rose Hathaway e ainda hoje  sou, mas foi com essa menina do lírio dourado que eu me identifiquei.

Sydney é humana. Mas ela não é uma humana qualquer. Ela é uma alquimista. 
Isso significa que ela vive para esconder os vampiros dos humanos. Seu trabalho vai de suborno e eliminação de vídeos/fotos comprometedoras até se livrar dos corpos dos Strigois, vampiros corrompidos pelo mal.

Mas ela não é apenas isso.

Ela é forte e decidida. Tem opinião própria e é a personagem mais inteligente que a Richelle já criou. É verdade que ela tinha seus preconceitos em relação aos morois, mas culpe a educação que ela recebeu por isso.

Sydney é a minha preferida por ter sido capaz de passar por cima dos seus próprios preconceitos. Por ter batido de frente com os seus semelhantes e questionar aquilo que considerava como verdade universal.

Ela não se baseou pela raça, mas sim pelo caráter.

Meu crush por essa garota vai muito além do que palavras podem explicar. Por isso, leiam!



Delegação Estrangeira : Seu livro de literatura Internacional favorito.



Não importa quanto tempo se passe, essa série sempre vai ter um lugarzinho especial no meu tum tum. Já me apaixonei por outras, mas foi apenas caso de uma semana, no máximo. Logo sentia falta dessa história e corria para lê-la outra vez, como forma de me desculpar pela traição.
Perdi a conta de quantas vezes isso já se repetiu.
A história é maravilhosa. Os personagens são incríveis. E se você prestar muita atenção, até pega umas indiretas bem sutis sobre a nossa sociedade.
Bloodlines, o spin-off, também é muito bom, mas não tem comparação.
Porém, entretanto, todavia, contudo. Eu não gosto tanto assim do primeiro. Eu ainda tava boiando e tentando entender, então não é o meu preferido. Mas o terceiro... Não tem como não ser. Quase que o quinto pega a vez dele, mas o terceiro é bem melhor. 
Tudo bem que é quando a história se desgraça de vez, mas sei lá. Meu coração bate diferente quando eu leio. E como Selenita Gomez já disse, o coração quer o que ele quer.





Maratona : Um livro que você leu só por conta de um desafio ou maratona.



Não foi uma maratona que me fez ler esse livro, nem um desafio entre blogs. Foi um desafio de um amigo meu.
Acontece que ele tinha visto esse livro por aí e lembrou de mim, obviamente. Quando descobriu que se tratava de um livro erótico, a criança me contou e me desafiou a ler.
Eu como não sou de me negar à desafio nenhum - só se for um bem estúpido - aceitei.
Foi o meu primeiro.
Livro erótico, quero dizer.
Até tinha tentado ler 50 Tons, ma não descia.
Mas 30 dias com Camila? Foi tão natural quando respirar.
É um livro erótico sim, mas não é algo forçado e muito menos pornográfico. A história tem um equilíbrio fantástico, seja com os personagens, totais opostos, seja com o tema.
O erótico contrasta com o humor.
Os personagens parecem se completar.
E ainda tem uma surpresinha que vai te deixar de queixo caído no final. Esse é outro que já perdi as contas de quantas vezes já li.


Medalha de Ouro : Um livro que foi excepcional.

Eu já resenhei esse livro aqui então não é surpresa ele aparecer outra vez.
Eu fiquei totalmente chocada com a história e o curso que ela leva. É cada situação que você nem imagina. Os personagens são maravilhosos, lindos.
O mal está impregnado em ambos os lados. Todos temos nossos lados bons e ruins, mas aqui o holofote é exclusivo para o lado ruim. Até mesmo as vítimas, aqueles que deveriam ser ingênuos e indefesos, tem sua outra face revelada.
E claro, aquela pequena gota de psicologia por trás dessa obra foi o que me conquistou.
Se esse livro fosse um atleta, ele seria o Bolt. Correndo, cheio de si, sorrindo, sabendo que é ele quem vai ganhar.
Não consigo pensar num livro mais excepcional que este.




Medalha de Prata : Um livro que foi quase excepcional.


Eu não sou fã de carteirinha do John Green.
Gosto das histórias dele e do fato delas fugirem de todo o clichê. Mas vivemos uma relação de amor e ódio.
Do mesmo jeito que amo a originalidade dele, tenho raiva do quanto ele foge dos esteriotipos.
Final feliz? Esquece. Isso aqui ta pior que as peças gregas, é tragédia e mais tragédia.

Mas esse livro? Quem é você, Alasca? me conquistou.
A Alasca me conquistou.

A personalidade oscilante, as reflexões, a sinceridade dessa menina. Os planos para o futuro. As dores do passado.
Alasca é incrível e sua vida foi intensa como ela. Ela é de fato um furacão. 
É intensa, derruba tudo pelo caminho e te faz esquecer de todo o resto. Mas do mesmo jeito que veio, se vai. Rápida e de repente. Deixando para trás apenas destroços. No caso, você é o destroço.

Mesmo assim, um final feliz para essa garota fez falta.



Medalha de Bronze : Um livro que não foi excepcional, mas merece ser lembrado.

Pollyana já apareceu em outra tag, a dos pecados capitais, lembra?
Isso porque ele me marcou de uma forma que poucos conseguiram fazer.
Eu conheci essa história ainda criança e até alguns anos atrás ela ainda era a minha preferida. Pra você vê a importância que teve.
Não é um simples livro infantil. Eles quase nunca são.
É um estilo de vida. 
É entender que tem momentos bons e ruins na vida de todo mundo e, independente do que você faça, sempre haverá coisas na vida que você não vai gostar. Mas isso não significa que você tenha que lamentar tudo.
Pollyanna me ensinou a enxergar tudo pelo seu lado bom. Ver vantagem onde todos apenas veem desgraça.
Sorrir para as pequenas coisas e valorizar as pessoas.
Essa garota inocente pode ser ingênua. Mas isso não é necessariamente um defeito.


Tocha Olímpica : Um livro que fez seus olhos arderem por ficar horas lendo.



O Livro das Princesas foi o livro que li mais rapidamente. Eu acho.
Isso porque eu tinha que resenhá-lo aqui no blog, mas também porque ele é muito fácil de se ler.
Os contos são muito leves e a leitura flui bem.
Eu me encantei por todos. Alguns mais, outros menos.
Só sei que quando terminei, tudo que eu queria era cama.
Eu tinha estudado o dia inteiro e logo em seguida já estava lendo esse livro. A fadiga mental da segunda-feira foi recorde.
Mesmo assim, me esforcei para trazer a resenha para vocês.
Consegui.
Depois tudo que vi foi a cama.
Embora tenha sido uma experiência rápida, o livro é muito gostoso de se ler.
Mas meus olhos ficaram ardendo mesmo.

Cerimônia de Encerramento : O Livro que você está lendo no momento.

Eu comecei a ler esse livro hoje, então tudo que tenho a dizer é:

Por que eu demorei tanta pra ler esse livro?

Vocês não tem noção!

Eu sou whovian de carteirinha. Já assisti a série toda umas quatro vezes, mas sempre quando bate a saudade to lá assistindo algum episódio aleatório.
Sei algumas falas de cor. Decorei os nomes dos vilões e de alguns planetas. Conheço as manias de cada doutor e sempre quando vejo algum filme e série com alguém do elenco corro pra assisti.

Não é surpresa eu ter pedido tanto para comprar esse livro. Consegui na black friday do ano passado.

E não li.

Me arrependo muito disso. 

Esperem que em breve vai ter resenha dele aqui no blog.



Por hoje é só. Espero que tenham gostado tanto quanto eu gostei. Não fique tímido, diga quais livros você já leu e que respostas você daria. sempre é bom socializar.

Nos vemos no sábado então amorecos. Fui!


P.S.: Eu comecei a escrever às nove e pouquinho. Percebe o quanto demorou. Mesmo assim, valeu a pena.

Um comentário:

  1. Olá! A Viagem Literária foi um dos meus blogs indicados para o Prêmio Dardo Bloggers. Venha dar uma conferida, e aproveite para indicar os seus quinze blogs favoritos.

    Admirável Mundo Inventado – Prêmio Dardo Bloggers

    Beijão!

    ResponderExcluir