sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Na Telinha: Miraculous, as Aventuras de Ladybug e Cat Noir

Olá, olá.

O dia hoje foi lindo, ensolarado e fresquinho. Mas a pessoa aqui ficou aprisionada na torre, sendo torturada por horas e só pôde escapar quando o príncipe encantado chamado relógio lhe avisou que já tinha estudado o suficiente e estava na hora de guardar os livros e relaxar.

É minha gente, não tá fácil pra ninguém. Só mesmo com muito café pra passar por isso.



Eu to estudando todos os dias de tarde e às vezes fica bem puxado. Por isso, assim que termino, tento fazer algo que não exija de mais do meu pobre cérebro. Sabe como é, um pequeno descanso nesse turbilhão de livros didáticos e não didáticos. Então eu vou assistir um filme ou alguma série.

Daí eu fiquei pensando em quantos de vocês não fazem o mesmo. Quantas vezes você fugiu essa semana, deu um pause na correria e assistiu algo com uma pipoca com bastante manteiga, obrigada. Por isso resolvi criar um novo quadro aqui no blog.

Calma, calma. Não sou crítica nem nada.

Também não sou crítica de livros, mas isso não me impede de vim aqui e encher vocês de resenhas.

Por isso achei bacana a gente se dar alguns minutinhos só pra falar dos nossos adorados filmes, séries e desenhos/animes.

E pra começar com chave de ouro, resolvi vim falar sobre um desenho animado francês que assisti essa semana. Ele virou um vício, tanto que terminei em três dias. Preparados? Então bora.



Antes de qualquer coisa tenho algo a dizer: sim, eu sou o tipo de garota que assiste desenhos animados. Algum problema? Muito bem.

Confesso que eu meio que torci o nariz com esse aqui. A minha melhor amiga começou a assistir e só sabia falar sobre ele. Não importava o assunto, sempre acabava falando sobre Miraculous e eu, que não sou uma flor de pessoa, tava perdendo a paciência. Sorry Bia.

Mas ai a gente resolveu fazer um acordo e eu me comprometi a assistir.

Queimei a língua.

Desde o primeiro episódio me apaixonei e não consegui mais parar de assistir. O desenho superou todas as minhas expectativas e agora sou mais uma que aguarda a segunda temporada ansiosamente.



Miraculous conta a história de Marinette e Adrien. Os dois estudam na mesma escola e são bastante diferentes. Marinette é uma garota humilde e amiga, que tem como sonho ser um dia uma grande estilista de moda. Adrien é filho de um dos maiores estilistas da França e faz bico de modelo à pedido do pai. Embora tenha tudo para ser um filho de papai, é gentil e tudo que mais quer é ter amigos.

Marinette sempre estudou na mesma escola e preserva a sorte (ou azar) de sempre cair na sala de Chloé, uma patricinha muito metida que gosta de pisar nos outros.

Adrien vive preso dentro de casa, já que seu pai não o deixa sair. Nem ao menos para ir a escola. A única amiga que ele já teve é Chloé, os dois se conhecem desde pequenos. Mas tudo muda quando ele decide enfrentar o pai e passa a frequentar a mesma escola de Marinette.

Marinette se apaixona.

Adrien ganha novos amigos.

Mas não é apenas isso que vai mudar na vida deles.

Os dois acabam recebendo os miraculous, joias que lhe dão poderes através dos Kwamis.



Marinette se torna Ladybug, Adrien é o Cat Noir. Mas nenhum dos dois sabe quem está por trás das máscaras, o que resulta é muita confusão,é claro.

Juntos, os dois vivem constantemente salvando Paris de Hawk Moth, um ser maligno que acabou tendo em mãos o miraculous da borboleta, que faz com que ele ceda poderes para outras pessoas. O miraculous deveria ser para o bem, mas ele o transforma no mal e usa as emoções negativas das pessoas.

A Ladybug tem o poder da sorte, onde ela pode criar qualquer coisa. Cat Noir tem o cataclismo, o poder de destruir. Juntos, os dois vivem tentando vencer Hawk Moth e salvar suas vítimas de suas akumas (mariposas negras que fazem as pessoas se tornarem super-vilões).

Quando não estão salvando o mundo, os dois contam com a ajuda de Tikki e Plagg, os miraculous. Eles são umas criaturinhas fofas que dão o poder para esses humanos.

Tikki é uma fofa e ajuda a Marinette pra caramba.








Plagg é preguiçoso e só pensa em queijo. 



A química entre esses dois seres humanos é indiscutível, seja como super heróis ou pessoas normais.



A cada episódio, um vilão ainda mais poderoso aparece e acaba colocando os nossos super heróis em saias justas. Tudo bem, tem uns estranhos que eu fico me perguntando o que o pessoal do roteiro estão fazendo da vida. Se drogando? Talvez. Mas tem outros que chegam a quase derrotar os nossos queridos.

Existe uma diferença entre os super heróis e eles como pessoas comuns. Adrien quando é o Cat Noir é bem mais solto e engraçadinho. Marinette é mais segura de si e ainda mais inteligente do que normalmente.

Há teorias que dizem que isso é porque as personalidades deles se misturam com a dos miraculous. Acredito que sim. Eles são bem mais soltos quando estão usando o uniforme e Cat noir chega a ser atrevido, coisa que nunca vi o Adrien fazer.


Enfim, somente assistindo pra entender. E só quem já assistiu pode compreender o amor que esse desenho nos desperta.

Quem tiver interessado, vou deixar esse link do blog onde podem encontrar todos os episódios e posts sobre esse desenho maravilhoso.

A coluna vai se chamar Na Telinha e vamos passar a nos ver aqui todas as sextas. Eu sei, eu podia ter deixado para postar isso aqui amanhã, mas vou estar super ocupada e eu queria muito começar essa coluna, então paciência. Prometo que próxima quinta vai ter Todos a Bordo de novo.

Sugestões são sempre bem-vindas, assim como comentários, seja positivos ou negativos.

Até a próxima!



Nenhum comentário:

Postar um comentário