quinta-feira, 14 de julho de 2016

Das Páginas para a TV

Olá, olá!

É quinta e vocês sabem que quinta é dia de falar besteira. Coisa que eu sou ótima em fazer, modéstia a parte. E hoje para a alegria de vocês, e para a minha também, vamos falar daquilo que amamos. Daquele presente dos deuses. Séries!

Mas não é qualquer série não, vai achando. Vamos falar de séries que já foram ou viraram livros!

*Atenção: Por conta do tamanho, esse post foi dividido em dois. Aqui vocês só vão encontrar cinco séries, todas baseadas em livros já existentes. Futuramente irei postar a segunda parte e talvez terceira, quarta e quantas conseguimos fazer.*






1. Pretty Little Liars: Se é pra começar esta lista, vamos começar em bom estilo, né non? Essa série aqui vem causando desde 2010 e, infelizmente, vai ter fim nesse ano.
Pausa para choro.
Porém, entretanto, todavia. Não devemos ficar tão triste, já que a gente sempre pode fazer uma maratona de novo, não é mesmo?
A história se passa na cidade fictícia de Rosewood, que de calma não tem nada. Há um ano atrás, Alison DiLaurents, a garota popular que toda escola tem, acaba sumindo. Suas amigas, que haviam se separado depois disso, acabam se reencontrando e, junto com elas, uma surpresinha: alguém começa a mandar mensagens anônimas, contando segredos ocultos e as ameaçando. E este alguém assinava com A.
Coincidência? E se eu te disser que esses segredos eram os mesmos que somente Alison sabia. As garotas agora se unem e tenta desvendar quem é A, mas cada vez que chegam perto, descobrem que suas suspeitas são falsas.
E você ai se vangloriando sobre descobrir quem é o monstro no desenho do Scooby Doo.

“Cuidado, melhores amigas. Temporada de caça a mentirosas e eu estou caçando...”
- A para todas.




2. Once Upon a Time: Outra série que está dando o que falar é Once Upon a Time. Livremente baseada nos contos de fadas que já conhecemos, ela se passa aqui no nosso mundo, quando, por conta de uma maldição, os personagens são exilados para o nosso mundo. A primeira vista, eles nem sabem que são personagens, o que dá um gostinho a mais. E claro, acaba fazendo a gente gastar todas as horas pra descobrirmos quem é quem. Mas depois que a maldição é quebrada e eles percebem quem são, uma outra jornada se inicia: como irão voltar pra casa? 
Os episódios apresentam imagens do presente e do passado, quando eles ainda viviam no Reino Encantado. Somos apresentados pouco a pouco a história de cada um, mas não existe uma divisão de bem e mal esclarecidas. Em alguns momentos temos a Rainha Má tentando ser boa e alguns deslizes da Branca de Neve. O que os torna ainda melhores, não acha?
Basicamente, eles são apresentados a uma nova maldição/perigo a cada temporada. Sempre renovando a aventura e mistério.
Não tem porquê não assistir essa série?

“O Mal não nasce, ele é criado.”
- Rumpelstiltskin




3. The Vampire Diares: Como falarde séries que já foram livros sem falar de The Vampire Diares? Talvez você a conheça como Diários de um Vampiro. Tanto faz. Dublada ou legendada esta é uma série em que temos muito, mas muito mesmo sobre o que falar. 
É verdade que vampiro anda muito na moda, mas esta é uma das mais fiéis releituras. 
Contaa vida de Elena Gilbert, uma adolescente de 17 anos que perde os pais num acidente de carro. Ela acaba se apaixonando por um garoto que acaba de chegar na cidade, Stefan Salvatore. Muito misterioso, um de seus segredos é o fato dele ser um vampiro.
Logo quando a vida de Elena começa a se estabilizar, surge Damon, irmão de Stefan e igualmente vampiro.
Enquanto Stefan faz a linha bom moço, genro que a mamãe sonhou, Damon é um belo de um bad boy, do tipo que faz antes e pensa depois.
Com muito humor, romance e mistério, The Vampire Diares é uma dessas séries que ou você se apaixonou ou não viu.

“Veja, é por isso que eu não te falei. Porque você nunca seria capaz de fazer isso. Não me entenda mal, Stefan. Eu não me importo em ser o cara malvado. Eu vou tomar todas as decisões de vida e morte, enquanto você está ocupado se preocupando com os danos colaterais. Eu até vou deixar ela sempre me odiar por isso. Mas no fim do dia, eu serei aquele que a mantém viva.”
– Damon



4. Grimm: Se é pra falar de contos de fadas que deram origem a séries, não podemos nos esquecer de Grimm. Mas se você está pensando em algo bem light e leve, pode esquecer. Grimm não é nada disso. Com uma abordagem mais rude do que OUAT, Grimm dá vida aos contos dos irmãos Grimm, por isso o nome.
A série narra a história de Nick Burkhardt, um policial que começa a ter visões nada agradáveis de pessoas nas ruas. Não ta entendendo? Nem ele. Nick acaba descobrindo que é um Grimm, um tipo de caçador que caça monstros que, até então, só existiam nos livros. Esses monstros, ao verem um Grimm, acabam assumindo sua verdadeira forma por alguns instantes, o que explica as visões de Nick.
Tudo isso começa a acontecer porque sua tia, Marie Kessler, que tinha câncer, apresentava um quadro cada vez pior. Com a sua morte, Nick se vê só e numa realidade a qual não pode fugir.
Cada episódio é apresentado um novo conto e um novo Wesen, que é como são chamados as criaturas deste mundo. 
Nick é noivo de Juliette Silverton, uma veterinária. Ela não faz a menor ideia de que ele é um Grimm, assim como seu parceiro, Hank Griffin. 
Nick começa a ter ajuda de Monroe, um Blutbad. Nós o conhecemos como o lobo mal nas histórias infantis. Mas calma, ele é vegetariano.

“A feiticeira tinha o coração tão duro que baniu a pobre menina para um deserto, onde ela teve que viver em um estado miserável e infeliz.”
(Rapunzel)




5. Orange is The New Black: Saindo um pouco dessa linha fantasiosa, caímos aqui na penitenciária de Litchfield. Sim, você leu muito bem, eu disse penitenciária. E, ao contrário das nossas, essa aqui é realmente um inferno e os prisioneiros ficam presos de verdade. Na maioria dos casos, pelo menos.
Outra forte candidata no humor, Orange is The New Black foi baseada no livro homogêneo que Piper Chapman escreveu sobre o tempo em que esteve presa, já que ela foi cúmplice de sua namorada, na época, no tráfico de drogas.
Contando a história de Piper e de outras pérolas como, Crazy Eyes, Red, Nicky,Big Boo e... Alex Vause, sua antiga namorada.
Acontece senhoras e senhores que Piper agora é hétero, ou acredita ser, e está noiva de Larry que além de ter que entender que sua noiva era/é lésbica, ainda foi participante de um crime.
Pois é meus amigos, essa série tinha tudo pra ser dramática. E até é, em alguns momentos particulares, mas o humor reina e sempre nos arranca umas boas gargalhadas.
Assim como em Once Upon a Time, o presente se mistura com passado e sempre há uma história que não conhecemos de verdade. Quando você começa a entender um pouco mais essas mulheres, um detalhe nos é apresentado e todas as nossas suposições caem por terra.
OITNB é uma série original da Netflix então não sofremos tanto com a demora para a nova temporada aparecer na nossa telinha. Quer dizer, tirando o tempo de um ano que eles insistem em nos fazer esperar.

“As outras pessoas não são o pior da cadeia. A parte mais assustadora é encarar quem você realmente é.”
– Piper

Nenhum comentário:

Postar um comentário