sábado, 21 de maio de 2016

John Green



"Mas todo mundo deveria ter um amor verdadeiro, que deveria durar pelo menos até o fim da vida da pessoa."

Tão belas palavras... Quem vê acredita ser de algum escritor romântico, autor daqueles livros que nos fazem chorar e desejar ardentemente que fossemos nós os protagonistas das histórias. Mas não é bem assim.


Tudo bem, ele é de fato um tanto romântico e a parte do choro é uma grande verdade.Mas eu não conheço muita gente que deseje se tornar uma Hazel Grace ou Quentin Jacobsen. A não ser que a pessoa goste muito de sofrer, não há muita razão para desejar ser um destes personagens.

Acontece que John Michael Green, ao contrário de Nicholas Sparks outros romancistas, prefere fins trágicos realísticos e passa longe do final meloso e previsível. Se você não gosta de chorar e odeia quando o autor muda o final e deixa todo mundo com cara de quem não entendeu nada (ou de quem não faz ideia do porquê alguém escreveria uma história tão trágica) eu recomendo Nicholas Sparks.
Mas se você é como eu e gosta da imprevisibilidade, leia John Green.

João Verde nasceu em Indianópolis, mas só viveu por lá por três longas semanas, se mudando logo em seguida para Orlando. Nasceu no dia 24 de agosto de 1977, o que o torna um legitimo virginiano. E, segundo o site da Capricho, 

"Ele é tímido, meio desajeitado e pode ter certa dificuldade em demonstrar sentimentos. Detalhista e exigente, no fundo é inseguro e tem medo de se entregar. Tem um jeito mais prático, realista e pode não ser muito romântico. Bem informado, sabe conversar sobre todos os assuntos e gosta de garotas companheiras e inteligentes."
Ta explicado o motivo pros casais não ficarem juntos, meu povo!

Agora uma coisa que muitos não sabem (e que me chocou)... John Green se formou em Inglês e Estudos Religiosos e pensou em ser pastor.

Mas o destino dele era ser escritor mesmo e a experiencia de trabalhar como capelão num hospital pediátrico o inspirou a ser escritor e, mais tarde, escrever A Culpa é das estrelas. O que fez uma série de adolescentes lamentarem profundamente o gosto do escritor e chorarem dias e noites pelo Gus, o perfeito homem que de defeito só tem o de detalhe de - Spoilers Alert - 



ter morrido. 


João Verde viveu em Chicago, trabalhando para o jornal Booklist como assistente de produção (Ui, que chique!), enquanto escrevia Quem é Você, Alasca?. Foi lá que ele revisou centenas de livros, a maioria ficção e ainda se tornou um dos críticos do The New York Times Book Review. 

Aliás, uma curiosidade sobre isso é que uma das escolas em que John estudou, Indian prings School, foi usada como cenário em Quem é você, Alasca?.

Green morou por dois anos em New York, enquanto sua mulher fazia faculdade. Ah, ele é casado sim, com Sarah Urist Green e tem dois filhos. Sim, meus amores, John Green é papai!

Já participou de um episódio de Malhação aqui no Brasil, quando veio ao nosso país no ano passado promover o filme Cidades de Papel e contracenou com os atores Mário Frias e Patrícia França.

Agora algo que vocês não sabiam...

Em 2007 John Green e seu irmão, Hank Green criaram um blog chamado Brotherhood 2.0, onde os dois não criavam enredo ou se comunicavam, a não ser pelos videos, quando um respondia o vídeo do outro.

Logo, criou-se uma fanbase chamada de Nerdfighters, que promovem e participam de um grande números de trabalhos humanitários. Eles já arrecadaram quase 3 milhões de dólares destinados à essas causas. Olha só!

Livros publicados:



 Espero que tenham gostado e aprendido um pouco mais sobre este ser que se alimenta de sofrimentos alheios autor maravilhoso. 

Ah, que pena! Por hoje é só pessoal, mas segunda-feira que vem estaremos de volta novamente. Eu aqui no meu velho e querido computador e vocês aí de todo Brasil porque... a Viagem Literária é nossa!

Nenhum comentário:

Postar um comentário